Chamadas

27/08/2018 CHAMADA DE ARTIGOS/CALL FOR PAPERS

Dossiê: HISTÓRIA DA COLONIZAÇÃO EM TERRAS PAULISTAS: DINÂMICAS E TRANSFORMAÇÕES (SÉCULOS XVI A XX)

Organizadores:
Paulo Cesar Gonçalves (UNESP/Assis); Lélio Luiz de Oliveira (USP/Ribeirão Preto); Pablo Oller Mont Serrath (Cátedra Jaime Cortesão/USP)

Prazo limite para envio de artigos: 30 de setembro de 2019

Publicação: 1º Semestre de 2020

 

Dentro do quadro de expansão e consolidação do capitalismo, a proposta do dossiê é, mediante perspectiva diacrônica, abarcar estudos dedicados aos enlaces específicos entre as trocas comerciais, os mundos do trabalho, a organização do espaço produtivo e a ordenação dos movimentos de população como prática política e econômica no território paulista nos séculos XVI a XX. Processo, este, responsável pela integração e ampliação dos laços entre São Paulo e o mercado mundial e pelo desenvolvimento do mercado interno, que configurou certa diversidade da produção agrícola, muitas vezes obscurecida pela grande lavoura exportadora. Dimensões que somente serão percebidas através de estudos que questionem e se articulem com trabalhos estruturais, por meio de análises regionalizadas e específicas, e que busquem compreender as estratégias de produção e acumulação de riqueza, os vínculos entre os mercados locais, regionais e internacionais, bem como o trânsito e a fixação de populações, tendo como pano de fundo as dinâmicas e as transformações do capitalismo.

Submissãohttps://mc04.manuscriptcentral.com/his-scielo
Sitehttp://historiasp.franca.unesp.br
Instrução aos autoreshttp://www.scielo.br/revistas/his/pinstruc.htm
Contato: revistahistoria@unesp.br

***************************************************

DOSSIÊ: Relações entre Crime e Gênero: um balanço

Prazo Prorrogado para 30/03/2019

A Revista História (São Paulo) propõe para o segundo semestre de 2019 o dossiê Relações entre Crime e Gênero: um balanço. O prazo para submissão de artigos é 30 de março de 2019. As relações entre crime e questões de gênero estiveram contempladas por trabalhos pioneiros de historiadores e antropólogos da década de 1980 como os de Marta Abreu, Sidney Chalhoub, Raquel Soihet ou Marisa Correa, entre outros. Temas como masculinidade, controle da sexualidade ou participação de mulheres em ocorrências criminais foram estudadas através da análise do discurso e das práticas da medicina, cujas fontes são abundantes. Passados trinta anos, o tema ainda é recorrente, mas não há um balanço da produção ou tentativas de agregar trabalhos sob esse eixo, o que justifica a presente proposta.
Pode-se dizer que os estudos se concentram na violência que expressa a diferença de gênero embora exista um enorme espaço para nuances e novas abordagens a exemplo do universo LGBTQIA – que tem atraído pouca atenção, a despeito de sua presença social ser reconhecidamente marcada pela violência e discriminação – ou do protagonismo criminal exercido por mulheres, sejam elas violentas (homicidas) ou simplesmente participantes “mundo do crime” (como ladras, frequentemente associadas ao serviço doméstico) entre muitas outras possibilidades.
Fontes médicas, fontes judiciais e a imprensa têm um amplo uso na história do crime e oferecem recortes distintos sobre a história e representações acerca desses indivíduos que se colocaram às margens da lei bem como de suas vítimas. A proposta desse balanço é, portanto, contemplar um espectro amplo e diversificado em termos temáticos, temporais e espaciais, que alimente a produção crescente e permita inovar no trabalho historiográfico.

Submissãohttps://mc04.manuscriptcentral.com/his-scielo
Sitehttp://historiasp.franca.unesp.br
Instrução aos autoreshttp://www.scielo.br/revistas/his/pinstruc.htm
Contato: revistahistoria@unesp.br

DOSSIER: Relations between crime and gender: a balance sheet

DEADLINE: 30/30/2019

História (São Paulo), one of the best Brazilian historical journals is publishing in 2019 a volume on the subject. From the earliest works dealing with criminal justice records in the 1980s crime studies are connected with gender issues. Works by scholars as Sidney Chalhoub, Martha Abreu, and Raquel Soihet in history or Marisa Correa in anthropology, pointed to the importance of masculinity, the control of sexuality or female crime as main themes. Medical sources also were heavily used. In the past thirty years, a lot of research was developed around such themes but we still have space for reviews and attempts to connect works on the subject, as we are proposing.
Most works are related to the violence present in gender differences but we believe there is room for many kinds of approaches. Even though we recognize that gay and lesbian pres-ence in society is marked by violence, there are not many studies dealing with the subject. The presence of women in crime is mostly studied as victims, and we need studies of women as murderers, and as criminals responsible for thefts, frequently associated with domestic service.
Medico-legal sources, criminal justice sources, and the press have been widely used in crime history and offer diverse approaches to the experiences of men and women who faced the law as accused or victims. Each source has its characteristics and its origins and may or may not fit together. We want to present a wide collection in terms of space, time and approaches from recent research that will contribute to widen the debate in the field.

Submission: https://mc04.manuscriptcentral.com/his-scielo
Site: http://historiasp.franca.unesp.br
Instructions to authors: http://www.scielo.br/revistas/his/pinstruc.htm
Contact: revistahistoria@unesp.br